2º Como pode saber o que alguém pensa de si?

Lembretes importantes para interpretar corretamente a linguagem do corpo:

contextualizar – interpretar dentro do contexto próprio;
calibrar – trata-se de avaliar qual é o registo normal de uma determinada pessoa, num contexto particular

Os olhos são os espelhos da alma…

Qual é o olhar mais cativante?

Diversos estudos realizados na Universidade de Chicago permitiram que se chegasse à conclusão de que o tamanho da pupila é diretamente afetado pelo estado de excitação da pessoa. As pupilas expandem-se quando as pessoas vêem algo que as estimula. Ao contrário, quando as pessoas estão a sentir raiva ou num estado negativo as pupilas contraem-se.
Já reparou como os olhos dos bebés são tão grandes? Já se questionou sobre isso? Na mesma Universidade foi feito um estudo que consistiu no seguinte:
Foram mostradas 3 imagens aos participantes. A primeira de uma bela paisagem, a segunda de um atraente nu masculino e a terceira de uma mãe com um lindo bebé. A pupila dilatou-se mais quando as mulheres viram a foto da mãe com o bebé, ficando o nu masculino em 2º lugar.
Igual estudo foi realizado com 1000 homens só que, desta vez, foi-lhes mostrado o nu de uma mulher atraente. Como seria de esperar as pupilas dos homens dilataram-se mais diante do nu feminino.

Resumindo, se alguém tem os “olhos grandes”, ou seja, as pupilas dilatadas, quando conversa consigo, pode ser um sinal de que se sente, de alguma forma, atraído. Se “os olhos estão pequenos” pode revelar falta de interesse ou até raiva.

Os grandes negociadores observam com atenção as pupilas dos seus parceiros de negócio, em especial, quando se trata de negociar o preço. Se lançamos uma proposta de preço e verificamos que as pupilas do nosso interlocutor estão dilatadas, apesar dele nos comunicar verbalmente que o preço está muito alto, dá-nos a preciosa indicação de que, provavelmente, está feliz com a proposta.

Duas notas, as pupilas dilatadas indicam uma emoção forte. Alguém que sente muito medo terá, possivelmente, as pupilas dilatadas. Por outro lado a luminosidade interfere com o tamanho das pupilas. Quando estamos em ambientes com pouca luminosidade, as pupilas tendem a dilatar-se para captar mais luz. Talvez por isso, os jantares românticos são realizados, tipicamente, à luz das velas!

Os olhos e o olhar têm, por isso, um papel muito importante numa conversa.
Por exemplo, imagine que o seu interlocutor desvia sistematicamente o olhar durante o diálogo. A menos que isso seja o seu “baseline” (registo normal), esse comportamento pode significar falta de interesse ou, em alternativa, que a pessoa está a esconder alguma coisa. Mais uma vez, é importante contextualizar e calibrar, para mais corretamente interpretar.

Nesta sessão terá, ainda, a oportunidade de aprender os três tipos de contato visual, ou seja:




Figura 1 – Olhar típico numa situação de negociação

Para criar uma atmosfera de negócios, ou para demonstrar compromisso negocial, o seu olhar deve descrever um triângulo no rosto do interlocutor. Foca primeiro um olho, depois o outro e, por fim, o centro da testa. Durante a conversa assuma ciclicamente este padrão, ao seu ritmo.



Figura 2 – Olhar típico num contexto social

Para criar uma atmosfera social, olha primeiro para um olho, depois para o outro olho e, de seguida, para a boca, formando um triângulo na cara do seu interlocutor. Repita sucessivamente e ao seu ritmo.



Figura 3 – Olhar típico numa relação intima

Para criar uma atmosfera de grande intimidade olhe primeiro para um olho e depois para baixo, se seguida, para o segundo olho e depois para baixo. Assim sucessivamente e ao seu ritmo. Já reparou que faz isto automaticamente quando se depara com alguém que acha excepcionalmente atraente?

Este conhecimento é muito útil. Imagine que está numa negociação e quer criar um clima um pouco mais informal para ultrapassar um obstáculo. Basta, para isso, que começa a criar uma atmosfera mais social através do seu olhar. Em poucos segundos a atmosfera vai alterar-se e o diálogo vai tornar-se menos denso.
Por exemplo, se quer conquistar alguém que considera muito atraente experimente o “olhar típico de uma relação intima” e veja, por si, os resultados!

Nota: se alguém puxa uma das sobrancelhas para cima, quando você está a falar é sinal de que o escuta com descrença!

Exercícios para a próxima semana:

- Observar atentamente o olhar dos outros.
- Qual é o sentimento da pessoa em relação a si?
- Experimente mudar o padrão do olhar e verifique se a atmosfera muda.

Escreva uma ou duas experiências que se destacaram.
Desta forma, aprende mais facilmente os aspectos básicos do olhar e pode começar a orientar a sua atenção para a Linguagem do Corpo!

 

Falar com as Mãos