Tank Talks - Leitura Fria - Exemplo

Tank Talks


Em todos os meus estudos, seja na universidade ou de magica, eu sempre procurei o que
muitos chamam como “Magica Real”. Muitos dos meus professores tem negado a magica
por uma razão ou outra. Mesmo atravez dos meu estudo com outros mágicos, eu tenho
encontrado uma surpreendente descrença da “Magica Real”.
Se você não esta interessado se a “Magica Real” existe ou não, você ainda ganhara muito
lendo este manual. Os resultados que você conseguira com este manual são reais, magica
ou não.
De qualquer maneira, se você é como eu que gosta de estudar a “Magica Real”, você achara
magnifico as técnicas que eu aqui ensinarei. Os resultados reais que este manual leva, são
bastante espantosos.
Que Kenton tem mostrado para todos, e agora está compartilhando com você é
definitivamente Magica, seja qual for a sua definição. Não tenho como agradecer a ele por
tudo que fez pela minha vida até agora e que ficará para sempre.
Se a “Magica Real” não existe em nenhum lugar, um lugar certo que ela existe é com
Kenton. Quando ele decide abrir e mostrar, como nestas paginas, tudo que podemos fazer é
agradece-lo por todo este conhecimento que tens nos dado. Obrigado Kenton e também a
você, por favor desfrute o milagre que lhe espera.


Alguns fundamentos


Existem algumas regras básicas que você precisa conhecer quando estiver fazendo “leitura”.
Primeiro: Faca o espectador dizer “SIM” quantas vezes possível.
Segundo: mude “talvez” por “SIM
Terceiro: mude “Não” por “Talvez
Quarto: compreender que cada experiência humana caem dentro de poucas categorias
básicas.
Quinto: cada uma destas categorias básicas podem ser alteradas ao longo para completar
categorias diferentes. (Na verdade só estamos deixando a hipótese a você, mas isso é
totalmente verdade!)
Sexto: limite seu chute. Use palavras como “provavelmente”, “pode”, “normalmente”, “as
vezes”, “provável”, “muitas vezes”, “tendes a”, “possivelmente”, “atualmente” etc. Para
mais informações e palavras deste tipo, vá para “Qualificadores” em “Wonder Words
Volume I”.


O sistema que segue leva em conta todas essas coisas e utiliza-las em formas diabólicas.
Nos começamos a brincar com os conceitos básicos do ser humano, e utilizamos os
conceitos de forma lógica e produtiva.
Dinheiro, saúde, amor, família, amigos, trabalho, negócios, sexo, aventura e
viagens é o que muitos de nós fomos ensinados como as coisas básicas, para saber quando
se vai a um “leitor/vidente”.
Enquanto muitos mentalistas repetiam estas categorias, alguns de nos observamos que
havia alguns comportamentos engraçados nisso.
Pense cuidadosamente agora, quantas vezes o DINHEIRO tem um efeito sobre a saúde,
viagens e trabalho? Muitas vezes o dinheiro não esta envolvido com essas categorias?
AMOR e SEXO não são necessariamente a mesma coisa para algumas pessoas. É inegável
como o DINHEIRO desempenha uma parte em tais coisas nos dias de hoje. Mas muitas
vezes o DINHEIRO representa a chegada do “amor” e “sexo”? E o AMOR e a FAMÍLIA são
tão diferentes? Até mesmo uma vida familiar infeliz, está relacionado com a falta de amor.
Aqui novamente, duas categorias intermináveis.
Se nós utilizássemos a palavra RELACIONAMENTO como uma categoria, não envolveria
AMIGOS, FAMÍLIA, AMOR E SEXO? Qual NEGOCIO pode sobreviver sem o
RELACIONAMENTO de algumas pessoas? Quantas vezes não ter SAÚDE envolve algum tipo
de RELACIONAMENTO? DINHEIRO poderá fazer muitas coisas boas para você, a menos que
você possa gastar ele? Isso não é RELACIONAMENTO também?
Com um pouco de análise, você começa ter a impressão de que todas essas coisas são
apenas algumas formas em disfarçar. Pense nas questões que lhe dizem respeito. Há algo
que não se encontra em DINHEIRO e RELACIONAMENTO?
A resposta é sim, e existem algumas preciosas. Uma coisa que descobrimos que não precisa
é “espiritualidade”. Isso também poderia cair em DINHEIRO e RELACIONAMENTOS
naturalmente. Mas trocando essas duas categorias excelentes, pessoas importantes
procuram por conforto “espiritual”.
Portanto temos, DINHEIRO, RELACIONAMENTOS e o que? SAÚDE pode ser necessárias para
tratar doença física diretamente. Às vezes questões da saúde não têm nada a ver com
dinheiro. Além disso, se você incluir SAÚDE como uma categoria, você pode usar ela para
completar um monte de áreas diferentes!
Agora vamos esquentar todas as categorias com SAÚDE, RELACIONAMENTO E DINHEIRO.
Talvez nós teríamos mais espaço se nós mudássemos a categoria DINHEIRO para dentro de
RIQUEZA.
Com somente estas três categorias então, RIQUEZA, SAÚDE e RELACIONAMENTO nos
estaremos aptos para cobrir praticamente tudo. Cuidadosamente analise e considere a
seguir:


SAÚDE
Existe saúde interna e saúde externa. Existe saúde física, saúde emocional e saúde mental.
Todas estas coisas podem muito bem ser relacionada com “saúde espiritual”.
Se você estiver com problemas graves de dinheiro, então você provavelmente terá algumas
características físicas, mentais, emocionais ou até problemas de saúde.
Se você está tendo problemas de relacionamento, logicamente, poderia ser afirmado que
você provavelmente estará com problemas físico, emocionais e / ou problemas de saúde
mental.
Se você está procurando por mais reconhecimento, poder, ou então o que você realmente
está tentando conseguir? Se você deseja paz ou felicidade o que realmente você está
desejando? Essas coisas não estão relacionadas a um sentimento de “saúde interna”?
Você quer resolver um problema ou se reconciliar com alguém? Isso não tem algo que ver
com saúde mental e emocional?
Talvez até mesmo a saúde física? Saúde espiritual?
Você está começando a ver como tudo pode ser relacionado de algum modo? Veja a
conotação.


Riqueza
Existe riqueza externa e riqueza interna. Você pode ter uma “riqueza” de conhecimento.
Você pode ter uma vida familiar “rica”. Você já pode ser financeiramente rico, ou estar
querendo ter mais dinheiro. Sua atitude pessoal poderia ser seu grande “trunfo”. O mundo
não tem escondido talentos ou ideias que eles poderiam tirar proveito?
Considerando como nós mal utilizamos desta palavras, porque não usá-los a nosso favor?
Pare e veja quantas coisas poderíamos facilmente colocar na categoria de “riqueza”.


Relacionamentos
Existe relacionamento externo e relacionamento interno. Você pode ter
relacionamento com os outros. Você pode ter relacionamento consigo, e provavelmente
tem. Se você não tem nenhum relacionamento consigo, então pode ser dito que você tem
um problema de relacionamento consigo mesmo (pergunte a um psicólogo).
A menos que você faça a suas roupas, plante sua própria comida, crie seu próprio
transporte, construa sua própria coberta, e nunca converse com ninguém incluindo
conversas consigo mesmo, você esta se envolvendo de alguma forma em relacionamentos.
Praticamente tudo o que fazemos provoca mudanças na forma como nos relacionamos com
os outros. Tudo isso é “relacionamentos”.
Relacionamento pode ser com amigos, família, sexo, amor, distúrbio interno, confiança e
duvida, negócios, saúde mental, saúde emocional, saúde física, riqueza emocional, riqueza
física, trabalho, viagem, felicidade, etc.
Pense em qualquer coisa e então pare e imagine onde há um relacionamento envolvido com
isso. Depois pense em qualquer outra coisa. Procure algum fator que relacione estas duas
coisas.
Depois de um tempo você percebera que tudo envolve uma relação interna ou externa
com qualquer coisa.
Se você observar, você pode colocar praticamente todas as coisas, ou situações, dentro de
cada umas destas 3 categorias anteriores. Realmente tente isso e você verá por si mesmo.
Vá em frente, deleite-se. Isso é realmente bem engraçado e fácil, uma vez que você tente.
Não esqueça de considerar uma versão “interna” e “externa” de cada categoria. Esta
simples ideia pode levá-lo para as maiores alturas. Lembre-se disso. Pense a respeito disso.
Use isso.
Não tente decorar estas três categorias principais. Com o tempo você decorará este livrinho,
você não somente conhecera as três categorias, você também conhecera como mudar
repentinamente quando achar necessário.
Esqueça as três principais categorias agora. Vamos avançar para o centro deste sistema.
Você pode sempre reler as categorias anteriores.
Aqui está o segredo de todo este sistema. Isso tem a ver com o efeito escondido que as
palavras tem sobre todos nós. Ao usar seletivamente algumas partes da “Wonder Words
Series” uma coisa totalmente simples e eficaz ocorre.
O que segue é uma mera síntese do “Magic Words”. Em seguida, iremos mostrar-lhe como
aplicar estas palavras de uma forma mais incrível.
No “Wonder Words Volume II” o uso da palavra “mas” é examinado. Resumidamente, a
palavra “mas”, tende a anular ou reduzir tudo o que é dito antes desta palavra. E tudo o
que vem depois da palavra “mas” tende a ser considerado como fato.
No Wonder Words Volume I o uso da palavra “e” é examinado em detalhes.
A palavra “e” liga duas coisas em conjuntos, deste modo as duas ideias tendem a ser
consideradas a mesma coisa.
Também no Volume I “Palavras de consciência (Awareness Words)” são discutidas. Estas
palavras tendem a deduzir que alguma coisa é verdadeira. É só uma questão como a que
grau o espectador está consciente de que a sua afirmação é verdadeira.
Exemplo destas palavras são: atento (aware), ver, noticia, conhecer, realizar, etc Você
encontrara essas palavras em negrito em todos os exemplos a seguir. E também estão
listados no final deste livro.
Tudo isto ficará bem esclarecido em breve.
(Para uma compreensão mais profunda dos princípios da aplicação do poderoso poder das
palavras, por favor, veja o “Wonder Words Series” Somente o básico sobre o padrão das
palavras serão discutidos aqui, os que nós vamos aplicar no sistema).
Estas simples palavras: “Mas”, “E” e os “Awareness Word (Palavras de consciência)”
permitirá que você escute coisas inacreditáveis, como os leitores mais profissionais que
você pode ter visto na televisão.
À medida que você começar a ler e compreender os conceitos que se seguem, você vai
notar que você realmente tem ouvido esses tipos de leituras dos leitores psíquico de
“verdade”.


Felizmente, você não precisara memorizar longas listas de descrições da pessoas principais,
ou ações de uma idade especifica. Você nem precisará compreender o ser humano e os seus
comportamentos. Você terá que aplicar o processo que nós descrevemos, e o espectador
estará convicto que você realmente lê mentes.
Usando este sistema, não há necessidade de obter informações secretas de pessoas com
antecedência. Você não tem que pedir-lhes para indicar uma pergunta que eles gostariam
de ter respondido. Você não precisa ler a sua linguagem corporal. Você pode utilizar este
sistema pelo telefone e ter excelentes resultados.
Na verdade, você pode aplicar estas técnicas em uma situação onde não se sabe nada, onde
não se pode adivinhar nada, e não se tem a menor ideia de nada.


O sistema


Passo 1: Diga alguma coisa.
“Há uma ordem de riqueza envolvido aqui” ou “Isso tem algo a ver com relacionamento”
Basta dizer qualquer afirmação que pretende fazer. Não se preocupe se você pode estar
errado. Não queira saber de nada. O resto o sistema vai corrigir quaisquer declarações
aparentemente incorreta.
Passo 2: Se o espectador olha para você como se você estivesse louco, ou diz “Não”, não
se preocupe. Basta lembrar que, sempre que você receber um “NÃO”, ou uma resposta
negativa, responda com “MAS”. Tudo que você tem que fazer é dizer “MAS” no momento
em que um espectador dizer “NÃO”, de qualquer forma.
A formula aqui é simples “NÃO” = “MAS”
Passo 3: Continue sua declaração utilizando uma “palavra de consciência” após a palavra
“MAS”. Como em: “Mas as finanças são afetados por este problema, quer você esteja ciente
de que, ou não.”
Passo 4: Se o espectador ainda responde negativamente, continue a manter sua postura.
Lembre-se um “NÃO” é sempre seguido pela palavra “MAS”. Você pode dizer: “Ahh, mas
eles são…” e vá imediatamente para o passo 5.
Se o espectador “tentar adivinhar” ou QUALQUER COISA que gere uma resposta
POSITIVA, vá imediatamente para o Passo 5.
Passo 5: Seja qual for a resposta que o seu espectador de, continue com a palavra “E”.
Sabendo que a palavra “E” junta duas ou mais coisas, siga usando a palavra “E” com uma
declaração baseada na resposta do espectador.
Se o espectador disser “NÃO” no Passo 4, você pode dizer: “Ah, mas eles são, “E” os
relacionamentos podem ser construídos ou quebrado quando se lida com o dinheiro.”
Basta colocar a palavra “E” na sua cabeça e seguir em outra direção.
Afinal, se ele não tem nada a ver com riqueza, concerteza, as chances são que suas
preocupações sejam sobre relacionamentos.
Se o espectador disser “SIM” no passo 4, você poderia dizer “Sim E esta questão financeira
pode causar problemas no tipo de relacionamento que você está levando.”
Você irá notar aqui que a palavra “E” é precedida pela palavra “SIM”. Sempre que possível
diga: “Sim, e…” ao invés de somente dizer “E”.
Isso dobra a quantidade de vezes que o espectador ouve a palavra “SIM”. Quanto mais
“SIM’ns”, mais exata a sua leitura parecera ser. Além disso, quanto mais tempo o
espectador ouve a palavra “SIM”, fica mais provável que ele comece a dizer mais “SIM”
também.
Relembrando:
Passo 1: Diga qualquer coisa que caia dentro de uma categoria geral.
Passo 2: Sempre que você receber uma “NÃO”, lembre-se “NÃO” = “MAS”.
Passo 3: Use uma “Palavra de consciência” depois da palavra “MAS”.
Passo 4: Se receberem um “SIM” vá imediatamente para o Passo 5, se receberes um
“NÃO”, “NÃO” = “MAS” e então vá para o Passo 5.
Passo 5: Use a palavra “E” para guiar o espectador a uma nova direção, ou reforce o “SIM”
se já tiveres recebido-o.
Na verdade, tudo o que você precisa saber é: “NÃO” = “MAS” e “SIM” = “SIM, E”. Com
apenas estas duas etapas em mente, o resto se seguirá naturalmente.
Depois que NÃO/MAS ou SIM/SIM, e tente jogar uma “palavra de consciência” . Se você não
pode pensar em uma, não se preocupe com isso. Basta trabalha-los sempre que puder. Se
você esquecer, não sue. Basta ir adiante. O pior que pode acontecer é o espectador dizer
“NÃO” e “NÃO” é igual a “MAS”.
Não tente “memorizar” estes 5 passos. Não se preocupe se você não pode lembrar “O que
fazer depois”. Há somente uma coisa que você precisa saber que é: “SIM” = “SIM, e…” e
“NÃO” = “MAS”. Você pode se lembrar sempre disso? Se você pode, você poderá comover
como muitos destes maiores leitores que você vê na televisão.
Dissemos que isso era simples! Isso também é incrivelmente poderoso.
Com estas passos em mente, vamos passar por algumas leituras de amostra, para que você
entenda melhor:


Um exemplo:
Leitor: “Uhmm, existe alguma coisa aqui a respeito de relacionamento”
Cliente: “Não”
Leitor: “Mas você não vê como isso envolve mais do que apenas você?”
Cliente: “Ohh, é verdade…”
Leitor: “Sim e se você recusa considerar como isto afeta os outros, você nunca conseguirá
o que buscas.”
Cliente: “Talvez…”
Leitor: “Sim, e você precisa ter isso em mente.”
Cliente: “Vou pensar sobre isso.”
Leitor: “Vais fazer isso?” (A questão é utilizado para obter outra “Sim”)
Cliente: “Provavelmente”
Leitor: “Sim, e há outras questões também aqui. Relacionamentos não são tudo o que está
em jogo. Há mais do que isso?”
Cliente: “Sim”
Leitor: “Sim, o cerne da questão diz respeito à saúde.”
Cliente: “Não”
Leitor: “Mas você não está ciente da forma como esta questão pode ter um impacto em sua
saúde?”
Cliente: “Não sei”
Leitor: “Mas você deve saber! Se não aprender a cuidar de si mesmo, não importa o resto.
Você pode ver a importância disso?”
Cliente: “Sim, eu suponho…”
Leitor: “Sim e se você prestar atenção como sua decisão efeta os outros e a si mesmo,
você verá como sua saúde é importante aqui… “
Cliente: “Eu preciso fazer isso …”
Leitor: “Sim, e você precisa fazer isso logo”
Cliente: “Eu sei o que fazer …”
Leitor: “Sim, e estar conscientes do presente e cuidar desta e de outras questões afins, vai
colocá-lo de volta no caminho certo. Você vê?”
Cliente: “Sim”
Leitor: “Sim E agora apenas fazê-lo, certo?”
Cliente: “Sim eu vou…”
Leitor: “Sim. Otimo”
Cliente: “Sim, muito obrigado. Isso foi mais simples do que eu pensava! Obrigado por
esclarecer isso para mim.”
Leitor: “Sim, seja bem vindo. Obrigado a você”


Você irá notar neste exemplo como “palavras conscientes” são usadas para mudar o sentido
da frase, dando um sentido totalmente diferente.
Sempre pense que o sentido da frase pode ser mudado, dando a entender um
outro totalmente diferente.
Quando você muda o sentido, o espectador tendem a pensar que ele mal entenderam o que
você queria dizer, quando falou sobre aquele sentido.
Uma vez que você reafirmar o sentido de um modo que seja mais compreensivo, eles
geralmente pensaram sobre o que você falou.
Se você prestar atenção a este exemplo, percebera que há uma total “misses” aqui. Mas
também percebera que não existe um modo para o espectador. Percebera também que
muitas vezes o espectador ouve e então diz “SIM”. Isto leva a um sentimento no final que
você foi totalmente bem-sucedido.
Se você leu este exemplo e não pode descobrir a ordem do problema com o espectador,
você não está sozinho. Nós não temos ideia. Ainda não.
Isto é importante relembrar: Se você soar como se soubesse, então você sabe. A boa
notícia é que você não precisa saber. Basta seguir a simples fórmula até que você ache que
termino com sucesso. Eles acreditaram que você “sabe”.
Agora não parece ser mais fácil?


Vejamos mais alguns exemplos:
Leitor: “Sinto várias coisas. O que está acontecendo no seu relacionamento?!”
Cliente: “Não sei, está acontecendo algo?”
Leitor: “Sim, e não significa que não há nada a temer … Estou só perguntando se você tem
notado algumas mudanças nesta área.”
Cliente: “Acho que um pouco…”
Leitor: “Sim, e de certa forma ele parece estar ligados a sua saúde interior”.
Cliente: “Minha saúde interior?”
Leitor: “Sim, e seu estado de espírito interior – ele esta saudável ou não.”
Cliente: “Não sei o que você quer dizer…”
Leitor: “Mas você não sabe que suas atitudes tem efeitos sobre os outros?”
Cliente: “SIM”
Leitor: “Sim, e isso vem do modo como você secretamente sente sobre si no seu interior”.
Cliente: “Ahhh, sim! Eu sei sobre o que você esta falando.”
Leitor: “Sim, e você precisa ser um bom amigo seu, para poder ser um bom amigo para os
outros. Você sabia disso?”
Cliente: “Sim, eu sei. Tem sido um problema para mim por um bom tempo.”
Leitor: “Sim, e somente você tem o poder de se mudar!”
Cliente: “Sim mas como?!” (Mas = não)
Leitor: “Mas como você pode permitir-se não se modificar?”
Cliente: “Isso é verdade.”
Leitor: “Sim, e você é o único que pode.”
Cliente: “Eu sei.”
Leitor: “Sim, e agora você precisa ver como circunstâncias exteriores são apenas um
reflexo do que está acontecendo nas suas profundezas”
Cliente: “Realmente?!”
Leitor: “Sim, e é assim que você vai mudar seu relacionamento, saúde e riqueza”.
Cliente: “Eu certamente posso utilizar algumas riquezas!”
Leitor: “Sim, e que foram roubando o seu pensamento, esta era sua principal preocupação.

Leitor: “Mas a sua principal preocupação é como você se sente verdadeiramente sobre si, e
o que você precisa fazer para mudar-se para o melhor.”
Cliente: “Eu vejo.”
Leitor: “Sim, e que irá mudar também a sua situação financeira. Ninguém quer lidar com
pessoas que são desagradáveis. Pessoas felizes chamam negócio para si. Atitudes
negativas não atraem bons negócios. Você pode ver isso?”
Cliente: “Claro. Eu só pensava que a culpa sempre era dos outros. E eu não parava para
considerar que parte da culpa eu dizia que era do financeiro. Vejo agora. Preciso mudar a
minha atitude. Eu preciso mudar a forma como me trato e como trato os outros”
Leitor: “Sim! E vai fazê-lo agora e se tornara mais felizes e mais bem-sucedido?”
Cliente: “Sim vou! Obrigado! Pensei que estava perturbada por uma coisa, quando era
outra coisa completamente! Puxa, esta foi certamente mais fácil do que todos estes anos
que eu não sabia o que fazer!”
Leitor: “Sim, e a diferença é que agora você esta decidido a mudar. Não é verdade?”
Cliente: “Sim. Eu estou Pronto. É exatamente isso. Muito obrigado”
Leitor: “Sim, e obrigado a você”


Observe neste exemplo alguns dos outros modos das palavras “Sim, e”, “Mas”, e “Palavras
Conscientes” que nós usamos.
Você não deve memorizar este exemplos.


Deve estar atento que você pode usar estas ferramentas em uma variedades de situações.
Vamos analisar uma outra amostra leitura:


Leitor: “Uma união de coisas aqui … Vamos começar com o que você sente sobre riqueza”.
Cliente: “Sim”
Leitor: “Sua riqueza está lá, mas você não parece estar utilizando-a de forma sensata.”
Cliente: “Você é uma fraude! Eu não sou rico!”
Leitor: “Ah, mas você esta! Você está recusando fazer qualquer coisa para isso! “
Cliente: “Sim é verdade!”
Leitor: “Sim, e até que você olha para o que você pode oferecer ao mundo, você sempre se
sentira indignado, perturbado e à espera que
o mundo lhe dê alguma coisa …”
Cliente: “O mundo deve-me apenas por estar aqui, e por me colocar em toda esta merda!”
Leitor: “Mas isso não vai acontecer enquanto estiver afastando as pessoas de você…”
Cliente: “Se alguém veio até mim com um milhão de dólares eu não afastei-o!”
Leitor: “Mas talvez você já tenha! E você, não sei porque, está muito ocupado protegendo-
se de uma pessoa, ao invés de permitir que
que ela lhe ajude.”
Cliente: “Não estou não!”
Leitor: “Mas você fez, e isso é o que eu quero dizer.”
Cliente: “Quando! Você iam dar-me milhão de dólares?”
Leitor: “Mas você estava protegendo-se por toda a sua vida, você não pode ver isso?”
Cliente: “Sim… Eu tive! “
Leitor: “Sim, e ele tem feito que você viva no passado. Certo?”
Cliente: “É verdade!”
Leitor: “Sim, e agora o que você precisa para descobrir é se é uma boa hora para deixar as
coisas, para que você possa receber o que você realmente precisa e deseja”.
Cliente: “Como e quando? “
Leitor: “Parece quando alguém quer lhe ajudar a amar e conseguir ter sucesso”
Cliente: “E quem vai fazer isso?”
Leitor: “Mas eles têm provavelmente sido muito bom, e você só não foi capaz de vê-los
claramente através do seu bloqueio.”
Cliente: “Como quem? Você obterá um nome?”
Leitor: “Sim, eu recebo uma energia e creio que você já está ciente do nome, não é
verdade?”
Cliente: “Você quer dizer a Josi? Ela disse que havia pouco no outro dia, e eu pensei que
ela estava cheia disto! “
Leitor: “Mas você vê agora como Candy poderia …”
Cliente: “Josi. Eu não posso acreditar. Acho que eu sabia de tudo isso…”
Leitor: Sim, e agora você pode fazer qualquer coisa e receber a ajuda de que necessita,
primeiro vai precisar derrubar seus “obstáculos” para que realmente possa ouvi-lo. Você
pode fazer isso?”
Cliente: “Eu vou tentar, mas não é fácil você sabe …”
Leitor: “Mas será tão fácil quanto você escolher fazer isto e até mais fácil com a ajuda da
Josi, contanto que você a deixe, e a escuta, até mesmo quando você às vezes querer parar.
Cliente: “Sim, eu sei. O bloqueio.”
Leitor: “Sim, vá e escute o seu bloqueio. E use-o apenas quando você tiver que por uma
questão seria, como um último recurso”.
Cliente: “Sim, eu o ouço. Obrigado. Eu preciso continuar.
Leitor: “Sim. Vá E desfrute sua vida sem os bloqueios… “
Cliente: “Obrigado. Até mais.”


Mesmo nos casos mais complicados, como você pode ver, esse sistema funciona. Não há
motivo para você se preocupar (você sempre pode dizer “mas”) você pode seguir
casos complicados sem se preocupar e sem perder o equilíbrio. Você só deve aplicar a
fórmula até chegar a uma conclusão bem sucedida.
Observe o uso de múltiplos “E’s” em uma frase. Isto une imediatamente um grupo inteiro
de coisas! Fazemos isso, de vez em quando. Ela ajuda as pessoas a ponderar seriamente,
muitas questões quando elas tem um monte de problemas acontecendo. A “declarações E “
por ir tão rápido, eles não têm tempo de se opor a qualquer coisa que você estava dizendo.
Uma serie de outras coisas existe neste exemplo que você vai entender por leitura
“Psicólogos, Leitores, e Senso Comum”, no final deste livro. Não se preocupe. Você não terá
que memorizar nada. Basta ler isso e você vai perceber aquilo que já faz muito bem!


Vejamos um último exemplo:
Leitor: “Estou vendo algo sobre um relacionamento”.
Cliente: “O que você quer dizer?”
Leitor: “Mas não existe uma determinada relação que você sabe que está pendente em sua
mente?”
Cliente: “Sim, eu suponho que exista…”
Leitor: “Sim, e você está preocupado com a forma como as alterações recentes
estão modificando esta relação.”
Cliente: “Bem eu me mudei para cá, e isso naturalmente, afetou alguns relacionamentos”
Leitor: “Sim, e o dinheiro parece ser motivo de preocupação aqui…” (Olhar fixo em
branco do Leitor)
Leitor: “Não há questões de dinheiro envolvido aqui?”
Cliente: “Claro eu sei. Mas o que é que isso tem a ver com a minha namorada?”
Leitor: “Mas você não está ciente de como a sua namorada pensa sobre isto?”
Cliente: “Sim, ela diz que eu poderia visitar mais ela, se tivesse mais dinheiro”.
Leitor: “Sim, e você esta se perguntando e está tentando achar modos de conseguir
dinheiro, e fazendo o que for preciso para conseguir”
Cliente: “Certo. Exatamente”
Leitor: “Sim, e é necessário para equilibrar suas necessidades com as necessidades dos
outros. Será que não é o que você está querendo?”
Cliente: “Sim, e isso é ruim”
Leitor: “Sim, e ficara mais fácil encontra-la, uma vez que você começa a pensar sobre o
que você precisa fazer, e como fazer isso”
Cliente: “É isso mesmo. Eu só preciso um pouco de tempo …”
Leitor: “Sim, e você terá ela. Basta não perdem o seu tempo, você sabe?”
Cliente: “Sim, eu tenho estado um pouco parado. E eu suponho que eu saiba o porque”.
Leitor: “Sim, e sabem agora que é preciso agir, não é?”
Cliente: “Sim”
Leitor: “Será que isso ajuda?”
Cliente: “Bem, sim, mas isso era no que eu já estava pensando.”
Leitor: “Sim, e é por isso que eu pude ler-lhe tão facilmente. Estes eram todas as coisas
que você estava consciente em sua mente.”
Cliente: “Certo.”
Leitor: “Sim, e assim manter o pensamento sobre o que temos discutido e concentrar-se no
que você precisa fazer. Você vai fazer isso?”
Cliente: “OK. Acho que eu preciso fazer isso de qualquer maneira. Obrigado”.


Como você provavelmente adivinhou, essa pessoa não estava prestes a dar muita para o
leitor. Ainda assim, a leitura resultou no espectador admitindo que o leitor tivesse
realmente lido a sua mente.
O leitor que está concentrado a respeito de tentar ajudar o espectador a confirmar, dando a
impressão a ele que foi ajudado. O Leitor usa “Sim, e” para juntar ações com o pensamento
do espectador – alguma coisa o espectador teve que admitir. Tomar a ação era a etapa
falante para o espectador, e uma vez que foi lembrado desta falta, sentiu-se que fora
“Ajudado”.
Este ultimo exemplo também nos trás um fato importante. O que acontece se o espectador
diz qualquer coisa? A solução é fácil. Repete-se a pergunta utilizando-se da “palavra de
consciência”. Usando uma questão e combinando essa questão com um “palavra de
consciência” o espectador já tem que dizer alguma coisa!
Em outras palavras, mantenha-se usando o sistema como faria normalmente. Suas
respostas, perguntas e declarações sensibilizadas, praticamente força o espectador a reagir.
O sistema foi concebido de maneira a se obter um efeito. Nós só tivemos uma perda
temporária do silêncio, somente uma vez, e no último exemplo mostramos como manter o
curso naturalmente.


Na verdade, o último exemplo foi a única experiência que nós passamos por um “olhar
vazio.” Agora você conhece como sair desta situação também. Faça o que você deve fazer.
Agora você já sabe tudo o que precisa saber para se utilizar deste sistema. Nós esperamos
que dê tudo certo!
Para todos os desavisados, aqui vai uma saborosa salsa, que vai com o este manual:
Psicólogos, leitores e Senso Comum
Psicólogos, terapeutas e “leitores” tem mais em comum do que você possa imaginar.
Recentemente, vários livros foram escritos por terapeutas reclamando sobre a forma como
foram treinados para ajudar os outros.
Estes terapeutas afirmam que quando foram postos em situações reais que tinham que
aconselhar, todas as suas teorias que lhe foram ensinadas não funcionavam. Elas eram
teorias maravilhosas, mas elas não ensinam como se aplica essas coisas realmente, em
problemas reais, ao vivo.
Assim, o que cada um destes terapeutas fazem? Quando confrontados com ter de ajudar
uma pessoa realmente, eles caíram em volta da “sabedoria comuns.”
Sabedoria comum são declarações que você escuta a maior parte de tempo dos seus
amigos, família, avós, tios, sociedade etc.
Você já ouviu “A grama não é sempre verde, do outro lado?” Você já disse “Você pode
pegar mais moscas com mel do que você pode com vinagre?”
Você já ouviu eles disserem: “Apressado come cru” ou “Ações falam mais alto do que
palavras?”


Todos esses tipos de frases caem sobre o espectador em “sabedorias comuns”. Elas podem,
ou não pode ser verdadeiras, mas todos nós já ouvimos essas declarações embora algumas
vezes consideramos que elas são verdadeiras.
Sabedorias comuns não são coisas que você aprende. Você já tem um monte de sua
cabeça, e elas vem em sua cabeça quando as situações acontecem. É por isso que todos os
terapeutas mencionados acima poderiam “cair de volta” em sabedorias comuns. Essas
declarações estão sempre lá para você. Você já tem todas elas prontas.
“Não deixar o bebe sair de casa, após do banho” é grande conselho, e pode ser aplicada a
praticamente qualquer situação que você pode até sonhar. Portanto, podemos maior parte
do tempo utilizar “sabedorias comuns.” Elas funcionam assim, e você já as conhece.
Você não precisa repetir este tipo de declarações, palavra por palavra. Essas expressões
representam apenas algumas ideias concretas que você já conhece e tem “memorizado”.
“Senso comum” e “sabedorias comuns” vão em mão e mão. Você já está cansado de suas
próprias experiências de vida, e conhece essas coisas de “senso comum”. Em leituras frias,
você só deve aplicar “senso comum” situação em situações da vida. Tudo que você tem que
fazer é falar sobre a suas experiências de vida, e que provavelmente irá incidir, de alguma
forma para a pessoa que está sendo “lida”.
Este foguete não é ciência. Você aplica “Senso comum” em varias situações a todo tempo.
Em leituras, a única diferença é que nós chamamos este tipo de conversa de uma “leitura”.
É “uma leitura” porque nós dizemos que é. Fora isso, nós estamos apenas conversando com
um amigo. Em leituras, você obtém recompensas em dinheiro, ou mais clientes para
“conversar” desta mesma forma. Legal heim? Especialmente quando você considera fazer
isso de qualquer maneira.


Você não precisa aprender nada mais para começar a fazer leituras. Isso é legal se você
deseja aprender mais e mais. Você só precisa saber que você não precisa aprender a “ler”
as coisas das pessoas, você já sabe!
Você faz “pré-julgamentos” sobre pessoas que você acaba de conhecer. Você já pensa
assim mesmo: “Essa pessoa olha zangado.” ou “Este rapaz tem um olhar deprimido”. Você
pensa em pessoas, até quando esta pensando sobre você: “Uau, ele parece um pouco
selvagem” ou “Ela age de forma precária”.
Em leituras, você diz em voz alta aquilo que você está pensando. Você está recebendo pago
para dizer o que vai na sua mente! Diga essas coisas com um pouco de sentimento, e as
pessoas vão realmente admirar suas “habilidades”. Tudo que você tem que fazer é
encontrar uma bela maneira de dizer o que você está pensando secretamente. Aposto que
você já fez isso antes.
Nós pensamos assim: Se isso funciona para pagar os terapeutas, e alguns deles são nossos
amigos, então isso deve funcionar da mesma forma em leituras. Atualmente, nós
conhecemos este trabalho de leitura. Isso parece funcionar melhor em leitura. Sorte pra
nós!


Simples, aplique sua própria experiência de vida, senso comun e sabedoria comum quando
você estiver lendo. Diga o que você está pensando, encontre uma forma positiva de dizer
isso. Misture estas coisas de senso comum com coisas do sistema que lhe passamos. Você
se surpreendera como tudo funcionará com “exatidão”, você será o expectador dos olhos de
seu cliente. Você fará isso com amigos e família por anos e anos.
Porque não ser pago por isso? Além do mais, se você estiver errado, basta dizer “Mas …”!
Apesar de o sistema que estamos descrevendo funcionar sem problemas, cada vez que você
parar para pensar sobre essas coisas, nós sentimos que temos que lhe dizer a verdade
sobre a forma como realmente são fáceis de fazer leituras. Havia muito material a respeito
de leitura fria. Alguns são realmente muito bons.
Existe muitos matérias de leitura fria que você precisa memorizar coisas, quando de fato,
você já conhece todas essas coisas. Apenas o seu senso comum já disfarça.
Outros livros vão falar em detalhe sobre teorias e conceitos dando entender que é difícil
fazer leituras. Isso não é verdade.
Alguns intérpretes gostariam mais que assustar mágicos do seus trabalhos. Pensamos que
se lhe apresentam-se como um mago de alto valor, de certa forma seria uma de suas
habilidades para impressionar as mentes do povo? Isso não seria uma habilidade de
mágica? Acreditamos que sim.
Naturalmente alguns leitores desejam assustar você de alguma forma de leituras, porque
eles não desejam ter nenhuma concorrência. Nos pensamos que todas as pessoas são
únicas. Mesmo sendo exatamente a mesma ferramenta, cada “leitor” irá adicionar a sua
própria experiência pessoal e toques extras.
Então, onde está o perigo?
Nós não falamos nenhuma coisa para coloca-lo para baixou ou então lhe desencorajar de
fazer um bom trabalho com os outros. Nós lhe encorajamos a você investigar outros
sistemas e ideias a respeito deste tópico. Então vá você com o seu senso comum, sobre o
que usar e quando não usar.
Nós simplesmente desejamos que você conheça que apesar do que você pode dizer, leitura
não tem nenhuma dificuldade ou algo que possa assustar. Claro que elas podem ter se você
desejar que tem. Nós sugerimos que você não o faça.
Por último, a nossa abertura deste sistema de leituras é algo mais ou menos assim:
“Hmmm, há diversas coisas acontecendo aqui…” ou “Bem, deixe-me começar com isso
inicialmente.”
A ideia é que você mencione que existe mais de uma coisa acontecendo com o espectador.
Isso ajuda quando você iniciar a “categoria de troca” e relacionando uma coisa a outra
totalmente diferente.
Com este tipo de abertura, você não está muito “inseguro” como se você estivesse falando
sobre alguma coisa que o espectador pode ou não pode estar ciente de – antes de você
começar com o seu tema principal. Deve-se considerar algumas coisas. Faça aquilo que faz
sentido para você.


Se você leu este livrinho direto, sem parar, todo o principio discutido aqui, estará dentro de
sua mente e ficará por toda a vida. Este livro é destinado a funcionar da mesma forma que
a serie “Wonder Words” (Palavras Maravilhosas). Isso significa que você aprendeu
rapidamente nos dois níveis, consciente e inconsciente. Sabemos que pode ser difícil
acreditar para alguns de vocês, mas é verdade. Você só precisa ler este livrinho varias
vezes e todo o sistema se tornará natural para você!
Todos vocês devem saber que: “Sim” = “Sim, e” e um “Não” = “Mas”.
O resto se ajeitara naturalmente. Isso é senso comum.
Goze descobrindo todas as habilidades que você tem agora.
E lembre-se, o sistema existe para que você nunca precise se “incomodar”
Abaixo temos uma lista de algumas “Palavras de conciencia”
Palavras de conciencia
(perceba (realize), veja (see), diga (tell), conheca (know), observe (observed), reconheça
(recognize), descubra (detect), revele (perceive), compreenda (understand), veja (view),
examinamos (looked at), preste atenção (pay attention to), considere (consider), descubra
(discovered))
Você somente precisa entender estes exemplos. Os extras estão aqui para que nós termos a
certeza de ter coberto tudo!

Sucesso